domingo, 9 de julho de 2017

A Eurosondagem do Expresso


Em 2015, cerca de meio ano antes das eleições de Outubro, uma certa sondagem dava a maioria absoluta ao PS. Cerca de um mês antes das mesmas, a mesma sondagem dava o PS como vencedor. Os resultados foram os que todos sabemos. Costa é hoje o chefe do governo, não por ter ganho as ditas eleições.
Os acontecimentos destes últimos 20 dias, num país decente, teriam derrubado o governo. Não é próprio da politica pura - ética -,  depois de 64 mortos num incêndio se pedir um focus group para medir a popularidade. Nem é próprio de um chefe de governo andar em fuga (em férias) depois do roubo do material militar em Tancos.
Mas Portugal é suis generis. E por assim ser continuamos em situação de pré BANCARROTA. A imprensa imbecilizada, corrupta , paga a ouro, manipula os bêbedos como bem entende, ao ponto de a última sondagem da Eurosondagem / Expresso tratar os dados como tratou.
O mais grave neste teatro é os homens bons do país, com alguma influência nos costumes, manter o silêncio.
Exige-se, para bem do país, que a Universidade Católica lance os seus números cá para fora. O mais rápido que possa.

Sem comentários:

Enviar um comentário